Pular para o conteúdo principal

SIMPLESMENTE COMPLICADO (IT'S COMPLICATED, 2009), DE NANCY MEYERS

Nancy Meyers faz parte atualmente do prestigiado grupo de diretoras . Dirigiu os filmes "Alguém Tem que Ceder" (Someone's Gotta Given) e "O Amor não Tira Férias". Nos três, ela dirige, escreve e produz.

A história de Simplesmente Complicado envolve pessoas maduras, na faixa de 50 anos de idade. As três personagens - Jane (Meryl Streep, Jake (Alec Baldwin) e Adam (Steve Martin) - são divorciados, sendo que Jane e Jake foram casados por vinte anos e há dez estão divorciados e Adam divorciou-se há dois anos. Jane é empresária do ramo de restaurante, Jake é advogado e Adam Arquiteto. Jake se casa com uma mulher mais jovem e é visivelmente infeliz, o que o faz retornar para os braços da ex-esposa que passa a condição de amante. Ambos começam um affair que inicialmente faz bem aos dois. Jane possui uma vida estabilizada, tem três filhos crescidos e passa a morar sozinha. Agora com um tempo apenas para ela, Jane vê-se tentada a viver uma aventura com seu ex e assim passam a sair juntos, mas mantendo segredo para os filhos.  Jane vive plenamente seu momento, mas percebe que os encontros se tornam muito mais familiares do que deveria. Os filhos descobrem o romance e tudo fica mais difícil.

Ao mostrar o casamento de Jake com uma mulher mais jovem, Meyers expõe os problemas e as tensões vividas por casais de geração diferentes e com expectativas de vida igualmente diferentes. Quando ele pensa em diminuir o ritmo de trabalho, a jovem esposa exige alguns benefícios que vão fazê-lo trabalhar mais em uma fase da vida em que ele deveria descansar ou pelo menos desacelerar. O filme mostra que a vaidade que leva os homens a trocar as duas maduras esposas por mulheres jovens não resiste ao casamento. Diante da crise, Jake se percebe apaixonado pela sua ex-esposa, isto é, ele percebe que fez uma mal negócio. Jane representa para Jake o conforto, a comida bem feita e o sexo com cumplicidade. Tudo funciona muito bem, mas ao perceber isso já é muito tarde para tentar recomeçar, até porque pelo comportamento de Jake ele continuaria a sua infidelidade, uma das razões do divórcio.

Neste ínterim, Jane conhece Adam o arquiteto que fará a reforma de sua casa e ambos começam a se encontrar para além das visitas de trabalho. Jake percebe o "seu" território sendo ocupado e inicia uma estratégia radical de retorno permanente, sobretudo quando a sua esposa o flagra em uma festa com olhares apaixonados para Jane. Dentro de uma crise conjugal, ele busca se instalar na casa de Jane. Adam descobre a investida e se afasta. Jane percebe que pode viver um outro relacionamento mais maduro com Adam, já que Jake parece um tanto infantil apesar da idade.  

título original:It's Complicated
gênero:Comédia Romântica
duração:01 hs 58 min
ano de lançamento:2009
site oficial:http://www.itscomplicatedmovie.com/
estúdio:Universal Pictures / Relativity Media / Waverly Films / Scott Rudin Productions
distribuidora:Universal Pictures / UIP
direção: Nancy Meyers
roteiro:Nancy Meyers
produção:Nancy Meyers e Scott Rudin
música:Heitor Pereira e Hans Zimmer
fotografia:John Toll
direção de arte:W. Steven Graham
figurino:Sonia Grande
edição:Joe Hutshing e David Moritz
efeitos especiais:Hammerhead Productions

Comentários

  1. Bom Filme!
    Dificilmente uma comédia romântica consegue unir humor, romance e conteúdo.
    Interessante, a proposta do filme ao abordar o modo de vida,desejos e anseios de mulheres e homens mais maduros.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RECÉM-NASCIDOS NO CINEMA

Sinal dos tempos.
Recentemente fui assistir ao filme de animação Rio, no Shopping Salvador Norte, e me deparei com uma cena absurda: um bebê recém-nascido dentro da sala de exibição. Como se não bastasse o carrinho de pipoca e outras guloseimas dentro da sala e das bandejas repletas de frituras, exalando óleo requentado por todo o espaço, temos agora mais esta.
Durante a projeção do filme, o bebê chorava compulsivamente, forçando os espectadores a pedirem constantemente silêncio. Fico me perguntando o que leva os pais a cometerem tamanha tentantiva infanticida, submetendo o seu próprio filho a uma sala extremamente fria, ensurdecedora e repleta de ácaros e outros microorganismos prontos para atacarem o corpo frágil e indefeso do bebê. Imagino que os pais deveriam zelar pelo bem-estar dos seus filhos, serem responsáveis pela sua saúde e não o inverso. Fico me perguntando ainda o que levaria o empresariado a acobertar tal malefício, em nome de uns míseros “reais”.

Trata-se, a meu ver, de …

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NOS FILMES

Uma mulher casada ou solteira é submetida a maus tratos pelo marido ou amante. Esta ideia já serviu de roteiro para vários filmes e a postagem aqui seria longa se analisássemos cada um deles. Alguns destes filmes foram dirigidos por homens, outros por mulheres, mas o importante é que o tema tem sido bastante filmado ao longo dos séculos. O que isso significa?
No dia 08 de março, o mundo se volta às questões da violência contra a mulher, não que em outros dias esta situação não seja acompanhada com intervenção de entidades e de pessoas, mas neste dia formou-se uma rede de ações que dão visibilidade a um problema sério no tecido social. Um problema que adoece a sociedade, transformando os homens em criminosos e as mulheres em cadáver.
A sociedade tem sido a mortalha para muitas mulheres.
Os filmes que tratam da violência contra a mulher são em geral ambientados no espaço domiciliar, com maridos violentos que buscam a todo custo submeter às mulheres a maus tratos físicos e psicológicos. …

As Ladies Marian em duas versões de Robin Hood

Mesmo quando o filme traz um homem na figura central da trama, não deixo de observar como as mulheres são vistas pelos seus roteiristas e diretores.
Uma personagem instigante é Lady Marian que aparece nos filmes como par romântico de Robin Hood. A literatura mostra que nem sempre foi constante a forma de representar esta personagem e isto pode ser perceptível quando tomamos dois filmes recentes sobre o legendário arqueiro. Uma das versões é a de Kevin Reynolds (1991) Robin Hood, o Príncipe dos Ladrões (Robin Hood, Prince of Thieves) que traz  Mary Elizabeth Mastrantonio como a atriz que desempenha o papel de Lady Marion. A sua primeira aparição no filme já mostra um conflito de gênero quando luta com Robin Hood (Kevin Costner) inicialmente com a espada e depois no corpo-a-corpo, quando é vencida. Neste momento, ela está usando uma armadura preta. Com a presença de Robin Hood, Lady Marion vai perdendo este ar mais agressivo e tornando-se dependente da proteção dele. Robin já havia prome…